JK | O Realizador

O Brasil moderno nasceu em 1956 quando o presidente Juscelino Kubistchek apresentou aos ministros recém-empossados, o seu Plano de Metas. Programa planejado para acelerar o desenvolvimento do Brasil.

Com o slogan “Cinquenta anos em Cinco” o projeto tinha como alvo cinco setores da vida econômica e social do país, entre eles, energia, transporte, indústria de transformação, indústria produtora de equipamentos e a meta síntese; a construção da nova capital.

   



Nos cinco anos do mandato de Juscelino, criou-se a indústria automobilística e naval do Brasil, abriram-se estradas e aumentou-se a produção de aço, petróleo, cimento e papel. Entre 1957 e 1962 a taxa média do crescimento do PIB foi de 7% ao ano e o crescimento da renda real per capita foi de 3,9%.

A construção de Brasília, meta síntese de JK, significou não apenas a mudança da capital prevista no Constituição, mas a interiorização do Brasil e o renascimento do país sob um novo ponto de vista demográfico e econômico, promovendo o desenvolvimento e a inserção de regiões até então isoladas do país.



Para celebrar os 111 anos deste grande brasileiro, o Arquivo Público e o Memorial JK planejaram a exposição Brasília, a Nova Capital. A mostra conta a história da construção da capital modernista e fala dos homens que sonharam e realizaram a maior obra da vida nacional.

   

Brasília, 12 de setembro de 2013.





Rua das Laranjeiras, 550 - Conj. 1403 - Laranjeiras / Cosme Velho - CEP.: 22240-006 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil

tel.: (21) 2556-9494 / (21) 2265-3724 / (11) 2626-1404